Você Conhece Margaridão ou Girassol Mexicano

Em visita ao Parque do Guacuri na companhia de Denise administradora do Parque do Guacuri em Itupeva, tive a oportunidade de conhecer mais sobre o "Margaridão", Tithonia diversifolia, denominada popularmente de margaridão ou girassol mexicano, é uma erva da família Asteraceae (tribo Heliantheae) que ocorre da América Central até as índias ocidentais, tendo sido naturalizada nos trópicos.
“Após ser podada e aplicada em hortas e no solo, o Margaridão ajuda na obtenção de nitrogênio, potássio, cálcio e magnésio”.
Outra função interessante é que por ter abundância de flores, ele traz muitos polinizadores, tais como as abelhas. E isso faz com que aumente a biodiversidade.

O margaridão (Tithonia diversifolia) não é uma planta brasileira, mas hoje é comum encontrá-la no Brasil. É muito utilizada para paisagismo e se desenvolve em quase todos os continentes.

Também conhecida como mão de deus ou girassol mexicano, essa planta chega a até 4 metros de altura e dá muitas flores, formando uma parede de margaridas amarelas. As folhas dela têm cinco projeções (ou dedos), daí o nome mão de deus.

Toxidade
O margaridão tem potencial tóxico. Se o chá dele for tomado em doses elevadas e durante extenso período de tempo, pode causar feridas e sangramento, tanto no fígado quanto nos rins. Não se deve fazer tratamentos por mais de 15 dias com essa planta. É possível parar o tratamento e, depois de um tempo, continuar novamente, pois o organismo precisa de um período de descanso dos princípios ativos dessa planta que são agressivos.

Benefícios
Ação anti-inflamatória
Existem várias substâncias anti-inflamatórias no margaridão, que serve para muitos tipos de inflamações agudas (que acontecem momentaneamente, como dores de garganta). Para combater essas inflamações, pode-se utilizar o chá ou a tintura da planta.

Por lesionar o fígado e os rins, o margaridão não pode ser usado para inflamações como a artrite, que precisa ser tratada durante 1 ou 2 anos.

Ação analgésica
O margaridão tem capacidade analgésica. Em casos de dores de cabeça, de dente, de ouvido ou de garganta, pode-se tomar o chá das folhas dele para uma ação analgésica pontual.

Dores crônicas não podem ser tratadas com o margaridão.

Controle da diabetes
Foi demonstrado que os princípios ativos da planta reduzem o açúcar no sangue, portanto, ela pode ser utilizada para o tratamento da diabetes, porém, como essa é uma doença crônica e que precisa ser tratada durante toda a vida, o margaridão deve ser utilizado somente durante alguns dias, e depois substituído por outras plantas, como carqueja, pata-de-vaca, etc., alternando para que o organismo não seja agredido e não se acostume com os princípios ativos de uma só planta.

Tratamento da malária
O chá do margaridão é reputado, principalmente em regiões como a Amazônia, a Colômbia e alguns países da América Central, como uma planta eficiente no combate da malária.

Combate a síndrome de abstinência
Apesar de não haverem estudos que comprovem, o margaridão tem reputação de auxiliar quem está abandonando vícios (como drogas, álcool e cigarro), atenuando a síndrome de abstinência. O maior obstáculo de abandonar o cigarro, por exemplo, é o fato da dependência química da nicotina causar suores, dores de cabeça, enjoos, nervosismo, insônia, compulsão por comida, etc. – todos sintomas da síndrome de abstinência.

Referências:
Rebeca Steinbruch, Graduação em Nutrição pela Universidade São Judas Tadeus (2007-2010). Pós-graduação em Nutrição Clínica pela Universidade Nove de Julho (2013-2014). Pós-graduação em Prescrição de Fitoterapia e Suplementação Esportiva e Clínica pela Universidade Estácio de Sá (2015-2016). Nutricionista Clínica da empresa Assiped (2016-2017). Nutricionista Clínica da empresa Cefron (2015-2018).

Fotos: Denise - Parque do Guacuri (11) 4593-2001

 

 

Compartilhar:

Comentários

  1. Elis Salles

    Jundiaí-SP

    ORGANIZAR É CONVIDAR O ESSENCIAL PARA ENTRAR. É através do nosso propósito que encontramos soluções e sentimento de realização.

Deixe seu Comentário

Refúgios no Interior de SP

"Viajar é fazer escolhas!"

Nós seguimos mudando. Às vezes com uma frequência assustadora, mas sempre com um aprendizado a carregar. Se você tivesse todo o dinheiro que necessita e todo o tempo que sonha agora mesmo, para onde viajaria?

Encontre o Seu Refúgio

Tão importante como viajar é o processo de programar a sua viagem! Escolha onde ficar, onde visitar e onde comer no REFÚGIOS NO INTERIOR